Skip to main content

Top 4 | Os titãs da temporada 2019-20

Quem são os jogadores que carregaram suas equipes nas costas?

de Flávia Rodrigues

agosto 11, 2020

A expressão “carregar o mundo nas costas” é inspirada na mitologia grega. E, nada melhor do que usar a conotação da frase no futebol, ainda mais nesta temporada 2019-20, que está quase no fim. Afinal, alguns jogadores se transformaram em verdadeiros titãs e destacaram nos gramados europeus.

Assim como Atlas, o titã que teve que carregar o mundo aos seus ombros, Lionel Messi, Cristiano Ronaldo, Aubameyang e Immobile precisaram levar suas equipes nesta temporada nas costas – ou melhor, nos pés, literalmente.

São jogadores que mostraram todo o potencial em campo, mas que não puderam contar tanto com a ajuda dos companheiros de elenco.

Nesta lista, não basta o talento. Tem que ser um verdadeiro titã também.  

Ciro Immobile

Top 4 | Os titãs da temporada 2019-20
Ciro Immobile levou a Chuteira de Ouro da temporada e foi artilheiro isolado da Serie A (Archivio Massimo Insabato/Mondadori Portfolio via Getty Images)

O centroavante fez sua melhor época na Lazio em 4 anos. O camisa 17 marcou 39 gols em 44 jogos, no total, entre todas as competições. Os números renderam a artilharia isolada da Série A, igualando o recorde histórico com 36 trunfos. Mais do que isso,  levou a Chuteira de Ouro e desbancou uma dupla de titãs desta lista, Cristiano Ronaldo e Messi. Vale ainda ressaltar a arrancada que Immobile teve nas últimas 5 rodadas do Italiano. O goleador de 30 anos foi impressionante e fez 7 gols. Não há dúvidas de que a temporada da Lazio não seria a mesma se não contasse com Ciro Immobile.

Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo se esforçou ao máximo, como é característico da estrela portuguesa, mas esbarrou em limitações da equipe da Juventus (Michael Campanella/Getty Images)

Não há nenhum outro jogador que ilustra melhor a ideia desta lista, do que Cristiano Ronaldo. A estrela portuguesa fez de tudo ao seu alcance. Foi soberano, mas esbarrou nas limitações da equipe da Juventus. Para se ter uma ideia, CR7 fechou a época como maior goleador da história da Juventus numa mesma temporada. Um recorde que perdurava há 86 anos. Foram 46 partidas, 37 gols e o título do Campeonato Italiano. Apesar de todo esmero, o craque teve que amargurar a eliminação na Liga dos Campeões (sua pior participação em 11 anos) e o vice-campeonato na Copa da Itália.

Lionel Messi

Messi participou de 48% dos gols marcados pelo Barcelona na temporada 2019-20

No Barcelona, atualmente, algo é muito claro: a dependência do elenco no camisa 10. Afinal de contas, uma análise recente do Sports Bible mostra que o argentino participou mais de 10% de todos os gols da história do clube catalão. O que se vê em campo é que o atacante joga praticamente sozinho. Somente nesta temporada, Messi balançou as redes 31 vezes e deu 27 assistências, em 43 jogos. Ou seja, do total de 119 gols marcados pelos Blaugrana na época 2019-20, o craque participou em 58 trunfos – o que dá uma média de mais de 48%.

Pierre-Emerick Aubameyang

Aubameyang foi vice-artilheiro da Premier League e tem sido um herói do Arsenal em campo (Stuart MacFarlane/Arsenal FC via Getty Images)

O atacante é a sensação do Arsenal desde que chegou, em 2017-18. O último feito de Aubameyang foram os dois gols na virada sobre o Chelsea, que renderam o título da Copa da Inglaterra. Nesta temporada, foram 29 gols em 44 partidas e a vice-artilharia na Premier League, com 22 trunfos. O jogador de 31 anos tem se comportado como herói em campo, apesar da queda do protagonismo dos Gunners. Para tanto, o clube quer renovar a todo custo com o gabonês. Entretanto, a vaga garantida na fase de grupos da Europa League poderá ser um bom argumento para a permanência do talento no Emirates Stadium.

Confira mais notícias sobre Futebol aqui!

Written By,

de Flávia Rodrigues