Skip to main content

Cruzeiro aciona a Justiça, mas nega que pediu retorno de Fred

Clube pede retomada de contrato para anulação de multa de R$ 50 milhões

de Flávia Rodrigues

julho 16, 2020

A fase não é a das mais fáceis para Fred. Após ficar de fora dos três últimos jogos decisivos do Fluminense no Campeonato Carioca, o atacante encara mais um capítulo da novela judicial contra o Cruzeiro. Agora, seu ex-clube pediu à Justiça a anulação de uma multa compensatória de R$ 50 milhões. Mais do que isso, o processo pode acionar a retomada do contrato com o atacante. Entretanto, o clube mineiro negou que queira o jogador de volta na noite de quarta-feira (15).

Cruzeiro pede revalidação de contrato para anular multa

O clube mineiro solicita que seja reconsiderada a decisão judicial que concedeu a rescisão de contrato do atacante, que o levou a assinar com o Fluminense. Assim como, a manutenção do acordo. Isto é, em outras palavras, o Cruzeiro pede a queda da medida cautelar e revalidação do acordo. Desse modo, Fred seria obrigado a retornar à Toca da Raposa até o fim julgamento do caso.

A manifestação do Cruzeiro, em resposta ao processo de Fred, corre na 1ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte do Tribunal Regional do Trabalho da Terceira Região (TRT-3) desde quarta-feira (15). Conforme divulgado no site Esporte News Mundo, que teve acesso a detalhes do documento, o clube ainda pede inclusão de ex-dirigentes como réus. Ou seja, que Wagner Pires e Itair Machado, ex-presidente e ex-vice, tenham “responsabilidade solidária” na ação.

Ademais, segundo o departamento jurídico do Cruzeiro, isso tudo paracom intuito de anular a cláusula compensatória. Fred diz ter direito pela rescisão indireta do contrato, uma multa avaliada em R$ 50 milhões. O clube, baseado na Lei Pelé, pede que o valor não seja superior a um terço do mínimo disposto no artigo 28 (R$ 9,6 milhões). Ou, então, que seja reconhecida a não obrigação do pagamento.

Em nota, Cruzeiro nega querer Fred de volta à Toca da Raposa

Entretanto, na noite de quarta-feira (15), o Cruzeiro divulgou uma nota a respeito do assunto. O clube afirma que não pediu a retorno do contrato com o atacante. Em suma, ressalta “que se valeu de argumentos técnicos para refutar a pretensão do atleta ao recebimento da cláusula compensatória”.  

A próxima audiência está agendada para 31 de julho.

Confira mais notícias sobre Futebol aqui!

Written By,

de Flávia Rodrigues