Skip to main content

As 5 missões para Ronald Koeman, novo treinador do Barcelona

Barça anunciou novo técnico nesta quarta-feira (19)

de Flávia Rodrigues

agosto 19, 2020

O Barcelona tem novo técnico. Ronald Koeman terá muito trabalho pela frente ao aceitar o desafio de substituir Quique Setién e assumir o comando de uma equipe que acaba de sofrer sua pior goleada da história em competições europeias. O clube catalão convenceu o treinador a deixar o comando da Seleção da Holanda para capitanear o Camp Nou depois do fiasco na Liga dos Campeões.

O desafio do holandês de 57 anos será grande e difícil, levando em conta o atual momento crítico vivido pelo Barcelona. A relação com os catalães não é de hoje. Em 1998-99, ele foi auxiliar técnico e ensaiou o comando do time B do Barcelona. Além disso, na época de jogador, foi o capitão do Barça na primeira Champions conquistada pelo clube, em 1992.  

Conheça 5 missões que Koeman terá pela frente no Barcelona:

Reconstruir a equipe

Sabe-se que apenas 7 nomes da equipe não são negociáveis: Messi, ter Stegen, Nélson Semedo, Lenglet, De Jong, Dembélé e Griezmann. Com a exceção destes jogadores, é necessário uma drástica reconstrução do Barcelona. Com a saída também de Eric Abidal, diretor esportivo, será possível acompanhar um novo posicionamento do clube catalão no mercado da bola. Especulações já não faltam: Donny van de Beek (Ajax), Lautaro Martínez (Inter) e Eric Garcia (Manchester City). Mas, antes, o Barça precisará vender… e muito.

Remodelar o meio-campo

Há pouco mais de um ano, outro holandês chegou ao Camp Nou para assumir o meio-campo, gerando grande expectativa para se tornar uma das peças fundamentais do elenco. Entretanto, a configuração blaugrana não permitiu a Frenkie De Jong maximizar seu potencial. Mal aproveitado, tendo jogado fora de posição, o atleta de 23 anos pode ser uma das soluções de Koeman para remodelação do meio-campo do Barcelona.  

Restaurar a identidade tática

Com os últimos resultados do trabalho de Valverde e Quique Setién, o Barcelona quer se afastar de performances sem objetivo. No entanto, já que Koeman foi auxiliar de Cruyff, na áurea década de 90, e conhece bem o DNA do clube, o Barça espera ver o mesmo resgate competitivo que a Seleção da Holanda vivenciou sob o comando do holandês. Assim como, a integração de jovens talentos e de novos valores.

Reformulação com a base

O clube catalão precisa voltar a contar, assim como valorizar, as joias da casa. Os últimos anos, o que se viu foram reforços caros que não passaram de fracassos e que terminaram no banco. Apesar da La Masia, a categoria de base do clube não produziu mais uma safra como Messi, Piqué, Xavi e Iniesta… há muito talentos a serem trabalhados e desenvolvidos. Ansu Fati e Riqui Puig são exemplos de que há estrelas locais também.

Convencer Messi

A última, porém, não menos importante. O holandês precisa convencer a maior estrela do time a permanecer no clube. Se a vontade do atacante de deixar o Barcelona se realizar, poderá ser uma catástrofe. Mas, sabendo que há rumores de que os motivos do argentino seria conquistar seu pentacampeonato da Champions, Koeman terá que persuadir o craque de que é possível tal façanha defendendo o Barça.

Confira mais notícias sobre Futebol aqui!

Written By,

de Flávia Rodrigues