Skip to main content

Top 3 | Ídolos no Brasil, fracassos na Europa

Confira 3 jogadores que fizeram história no Brasil, mas decepcionaram na Europa

de Flávia Rodrigues

junho 17, 2020

À vezes, a história se repete. Alguns jogadores se tornam ídolos no futebol brasileiro, mas quando desembarcam na Europa, vivem grandes fracassos.

Selecionamos 3 jogadores que fizeram história no futebol nacional. Porém, tiveram passagens bem discretas, quase apagadas, pelo futebol europeu. Confira!

Vampeta

O ex-jogador passou três vezes pelo futebol europeu, mas nenhuma vez chegou perto do que jogava em campo como ídolo do Corinthians no fim da década de 90 e início dos anos 2000. A última incursão de Vampeta na Europa foi na Inter de Milão e no Paris Saint-Germain, em 2001. Entretando, foram apenas 8 jogos e 1 gol em cada um dos clubes. Marcas bem contraditórias para um pentacampeão com a Seleção Brasileira e que ainda foi campeão do Mundial de Clubes e tem 2 títulos do Brasileirão e mais um da Copa do Brasil no currículo.

Top 3 | Ídolos no Brasil, fracassos na Europa
Vampeta em ação pelo Paris Sain-Germain, em 2001

Roberto Dinamite

Ídolo máximo do Vasco da Gama, Roberto Dinamite carrega em sua história uma passagem breve, bem breve, pelo Barcelona, em 1980. A efêmera aterrissagem do ex-atacante no Camp Nou se resume a apenas 11 jogos e 3 gols. Problemas com o técnico espanhol Helenio Herrera teriam o colocado na “geladeira” e forçado seu retorno a São Januário quatro meses depois. Os números no clube de Messi são algo sem comparação aos 21 anos a serviço do Gigante da Colina. Afinal, Dinamite é o maior goleador da história do Vasco, com 708 gols em 1110 jogos.  

Roberto Dinamite em sua rápida passagem pelo Barcelona, em 1980

Gabigol

Gabigol, indiscutivelmente, é o melhor exemplo mais recente de jogadores que se tornaram ídolos no futebol brasileiro, mas fracassaram na Europa. Com o Flamengo do técnico Jorge Jesus, ele trilhou o caminho vitorioso e foi peça fundamental na campanha avassaladora do Flamengo, em 2019 e do começo de 2020. Porém, “Gabriel Barbosa”, como é conhecido no outro continente, passou pelo Benfica (5 jogos, 1 gol) e pela Inter de Milão (10 jogos, 1 gol) e em nada lembrou o goleador que conhecemos em campo. Somente a partir do retorno ao Brasil, ele reencontrou o futebol no Santos, em 2018, e no ano seguinte no Rubro-negro, fazendo jus ao famosos apelido.

Gabigol participou de 10 jogos e marcou 1 gol pela Inter de Milão, na temporada 2016-2017

Confira mais notícias sobre Futebol aqui!

Written By,

de Flávia Rodrigues