Skip to main content

Os maiores vencedores de sempre em cassinos

Sorte ou habilidade? Fique a conhecer os maiores prêmios ganhos em cassinos.

de Rui Sousa

junho 23, 2020

A sorte não escolhe idade, gênero ou estrato social. Todo o mundo tem direito a ter sorte pelo menos uma vez na vida. Mas há aqueles que sempre parecem ter muito mais sorte do que outros. Embora muitas vezes a sorte dê trabalho ou exija habilidade, ela desempenha sempre o papel principal nos jogos de Cassino. Fique a conhecer os maiores vencedores de sempre em Cassinos.

Milionário de novo

Elmer Sherwin era um conhecido apostador de cassino. O já falecido barão da imprensa apostava tão alto que poderia envergonhar qualquer homem com fortuna. Ao longo do seu percurso nos cassinos sofreu, obviamente, altos e baixos. Mas, em 1997, uma vitória cobriu por completo todos os prejuízos até então. Enquanto jogava na MGM Grand em jogadas de 200 mil dólares, Sherwin terminou o jogo com fichas no valor de… 26 milhões! Um valor tão alto que a gorjeta que deu à sua garçonete foi suficiente para ela pagar a sua hipoteca de casa.

De novo vencedor

Anos antes, em 1989, Elmer Sherwin já tinha feito as manchetes dos jornais de Las Vegas ao ganhar um jackpot progressivo de 4,6 milhões no Megabucks. Depois de gastar 80 mil dólares do seu bolso, Sherwin pediu outros 20 mil da sua ex-mulher para chegar ao jackpot. Até à época, aquele foi o maior pagamento da história de Las Vegas e metade do valor foi doado às vítimas do furacão Katrina.

Mas Sherwin não parou por aqui. Mais tarde em 2005, voltou à ação no Megabucks, desta vez no Cannery Cassino. Tinha como objetivo acertar um segundo jackpot progressivo, mas ninguém o levou a sério… até que foi levantar o seu prêmio de 21 milhões, voltando a doar parte às vítimas do furacão.

O Senhor dos cassinos

Quando Dom Johnson decidiu jogar nas mesas de blackjack do Atlantic City, ele era já um jogador experiente. Depois de ouvir as histórias dos desesperados cassinos e das boas ofertas, ele intensificou o seu jogo por ali. Formou uma equipe de associados que o ajudava na contagem de cartas e a “comer” cartas ruins quando a pontuação estava baixa. Isso permitiu não variar suas apostas e vencer constantemente a casa. Acabaria por extrair do cofre dos cassinos de Atlantic City 14 milhões de dólares. Antes, já havia ganho 4,23 milhões no Caesars numa longa sessão de mais de 12 horas com apostas a rondar os 500 e os 10 mil dólares.

Uma pensão “vitalícia”

Em 2003, quando um engenheiro se sentou em frente a uma máquina de Megabucks para assistir a um jogo de basquete, estaria longe de pensar que aquele momento iria mudar sua vida. Enquanto esperava pelo início da partida, ele investiu 100 dólares. Ganhou 39,7 milhões, assinou os documentos e abandonou o local, pedindo a apenas para o seu nome nunca ser divulgado. De forma a planear a sua “reforma”, pediu apenas para que o prêmio fosse pago em 25 parcelas de 1,5 milhões.

O famoso Archie Karas

A história de Archie Karas é um dos clássicos recentes dos cassinos. Karas chegou aos Estados Unidos com apenas 50 dólares no bolso. Em Los Angeles começou a apostar no submundo do jogo, em especial no Poker. Cedo atingiu uma fortuna de dois milhões, antes de voltar a perder tudo.

Em 1992, pediu 10 mil dólares emprestados para tentar sua sorte em Las Vegas e o sucesso foi brutal. Vitórias no poker e outros fizeram dele um dos maiores ganhadores da época. Nem mesmo o gênio do poker Stu Ungar foi capaz de evitar a perda de 1 milhão de dólares para o grego. Três anos depois, Karas administrava uma fortuna de 40 milhões, mas viria a perder tudo de novo. Incursões pelo baccarat e pelo poker arruinaram sua fortuna.

Nos 18 anos seguintes, Karas ficou sem dinheiro. Em 2013 foi preso pela quinta vez, desta vez por marcar cartas no blackjack em um cassino de San Diego. A fama é tanta que o seu nome esteve por três anos no Black Book do Estado do Nevada. Este livro proíbe a sua entrada em cassinos dá uma última chance aos que lá constam de entrar nas salas para ganhar.

LEIA AQUI mais artigos sobre Cassino

Written By,

de Rui Sousa