Skip to main content

Mundo do futebol unido na luta contra o racismo

Clubes e jogadores de futebol se unem à corrente gerada após a morte de George Floyd

de Rui Sousa

junho 2, 2020

Historicamente o futebol tem desempenhado uma luta importante na luta contra o racismo. Aquele que na sua origem era um esporte fechado a brancos e à elite conquistou, ao longo do tempo, o espaço em todos as camadas da sociedade, até se tornar um amplo espaço de inclusão e igualdade social.

Os dias que correm são particularmente sensíveis no que dizem respeito às questões raciais. A onda de manifestações gerada sobretudo após a sequência da morte de George Floyd, nos Estados Unidos, e de dois jovens brasileiros no Rio de Janeiro, voltou a trazer o racismo à agenda mediática pelas piores razões. Um vez mais, o mundo do futebol não ficou indiferente e se uniu à causa contra o racismo.

Bundesliga assume o protagonismo

Sendo um dos principais campeonatos europeus já em andamento, é da Alemanha que surgem algumas das mais visíveis manifestações contra o racismo. Seja através das redes sociais ou mesmo durante as partidas, clubes e jogadores não deixaram passar a oportunidade de deixar uma mensagem de igualdade para todo o mundo e mostrar que o futebol está unido na luta contra o racismo.

Marcus Thuram em homenagem a George Floyd
Marcus Thuram em homenagem a George Floyd

Futebol da Europa unido contra o racismo

As mensagens de apoio não chegaram apenas da Bundesliga. O elenco do Liverpool, que se prepara para o retorno da Premier League, se ajoelhou em homenagem a George Floyd, numa iniciativa que pretende sensibilizar o mundo para as questões racistas e fazer notar que o futebol está unido na luta contra o racismo.

Da França, um país também muito abalado com as questões raciais, chega o testemunho do Mbappé. O craque do PSG deixou uma mensagem nas suas redes sociais onde se pode ler a mensagem “Justice for George Floyd”. O mesmo aconteceu com o jogador do Manchester United Marcus Rushford e com os brasileiros Vinicius JR e Richarlison, do Real Madrid e Everton, respectivamente.

Futebol brasileiro junto na luta

Sendo um dos países diretamente afetados pelas últimas ondas de violência raciais, os clubes brasileiros não quiseram deixar passar a oportunidade de se juntar à causa. Sendo o primeiro clube entre os grandes do Brasil a utilizar negros, o Vasco foi obviamente um dos que tornou público o seu apoio à luta contra o racismo, mas não o único. Corinthians e Internacional deixaram também mensagens fortes na luta contra as desigualdades tendo por base a cor ou raça, numa onda que aos poucos se vai estendendo a todo o país.

LEIA AQUI mais artigos sobre futebol

Written By,

de Rui Sousa